“Com 30 anos de experiência em logística hospitalar, a UniHealth está focada em melhorar a gestão de insumos nas instituições de saúde!”

Unihealth: Especialistas em Logística Hospitalar

A logística hospitalar é a gestão dos insumos da chegada ao centro de distribuição até a entrega a quem vai utilizá-lo. Ela está baseada em quatro pilares: implementação de processos, softwares, mão de obra qualificada e infra-estrutura para armazenagem de materiais.

Uma boa logística vai articular recursos humanos e materiais e tecnológicos para permitir que materiais e medicamentos estejam sempre disponíveis no tempo, quantidade e local necessários, de forma segura e com custo adequado.

É esta operação que permite rastrear tudo que é utilizado dentro dos hospitais e que pode ajudar a reduzir erros na administração de medicamentos, por exemplo.

O Que é Logística Hospitalar

A Administração Hospitalar engloba o planejamento, organização e coordenação de todas as atividades do hospital, com a finalidade de garantir eficiência no atendimento, controle de custos e segurança dos procedimentos.

É esta atividade que trata de questões burocráticas e cotidianas, como manutenção, relacionamento com fontes pagadoras, corpo clínico, funcionários e pacientes, gestão de leitos e controle de uso e estoque de equipamentos, materiais e medicamentos.

Este último item é de fundamental importância: os gastos com insumos representam a segunda maior despesa dos hospitais, só perdem para a folha de pagamento.

A gestão de estoque inclui atividades como recebimento, conferência, endereçamento de acordo com lote e validade, rastreabilidade, dispensação e planejamento de compras, entre outras.

O objetivo é evitar que alguma atividade hospitalar pare por falta de insumos e, o mais importante, evitar o desperdício, que hoje chega a 30% do estoque nas instituições de saúde.

O gerenciamento intra-hospitalar de insumos contempla atividades operacionais e administrativas, que vão da geração de informações para basear as compras, passando pelo acompanhamento dos prazos de entrega, responsabilidade pelo recebimento e conferência do que foi solicitado e do que foi entregue, armazenamento, separação dos pedidos e, por último, a distribuição para uso nos pacientes.

Dessa forma, é possível evitar a falta e desperdício de produtos e o extravio dentro da cadeia de abastecimento.

Logística de Medicamentos/Logística Reversa de Medicamentos

Logística de Medicamentos ou Logística Reversa é o acompanhamento e controle dos insumos dentro da instituição de saúde, do almoxarifado à entrega ao paciente, passando por farmácias centrais, satélites e ambulatoriais, feito de forma informatizada e com equipe especializada.

Com rastreabilidade do estoque ao consumo, é possível, por exemplo, reduzir a obsolescência, que gira em torno de 20%. Já a logística reversa trata do retorno de produtos não utilizados para o fornecedor e inclui também o estorno contábil e financeiro destes insumos.

Então, se um paciente não tomou um medicamento separado para ele por qualquer que seja o motivo, haverá um controle exato e o hospital conseguirá saber quem devolveu o produto.

Logística de Medicamentos

A logística Farmacêutica é o gerenciamento da cadeia de abastecimento, seguindo-se três etapas: armazenamento, transporte e fornecimento.

Apoiada na rastreabilidade, a logística farmacêutica reduz os prejuízos com roubo de cargas e furtos, por exemplo, e aumenta a segurança do paciente, evitando erros de prescrição e administração de medicamentos.

A unitarização de medicamentos é o fracionamento dos medicamentos em doses individuais, embalados e rotulados para que sejam diretamente administrados ao paciente, na apresentação, horário, quantidade e período prescritos pelo médico.

A unitarização torna o uso do medicamento mais rápido e seguro e previne desperdícios e extravios.

Economizando com a Gestão de OPME

Considerados os insumos mais caros e com maior possibilidade de glosa pelas operadoras, as Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME) precisam de cuidados diferenciados dentro do ambiente hospitalar.

Este serviço tem como objetivo garantir que serão utilizados na quantidade correta e que, em caso de consignação, os materiais não utilizados serão devolvidos adequadamente ao fabricante, evitando-se furtos e extravios.

Rastreabilidade de Medicamentos

O rastreamento dos insumos da origem até a aplicação no paciente usa ferramentas de automação, como datamatrix ou códigos de barras tradicionais.

Esta é uma forma de garantir que o paciente certo recebeu o produto certo no momento certo, além de permitir mais facilmente a identificação de medicamentos em caso de recall, por exemplo.

No Brasil, há cerca de mil recalls por ano e, sem rastreabilidade, a tarefa de identificar os pacientes que tomaram medicamentos não adequados é praticamente impossível.

Dispensação na Logística Hospitalar

É o fornecimento do insumo no ponto de uso. Os sistemas de dispensação podem ser coletivos, em que a demanda parte de um determinado setor requisitante, como uma farmácia satélite ou ambulatório, por exemplo; ou por dose unitária, em que o medicamento é fornecido da forma e quantidade que será consumido por cada paciente.

Logística hospitalar não é custo, é investimento. Se você quer garantir o controle dos insumos, reduzir custos e aumentar a segurança do paciente, faça como nossos clientes: entre em contato conosco!

Como Podemos Ajudar?

Fale com um de nossos consultores e saiba como o Grupo Unihealth pode transformar a logística de medicamentos e hospitalar da sua instituição. Estamos prontos para atendê-los.

Segurança do Paciente

Tema sempre em pauta na cabeça dos gestores de instituições de saúde, a segurança do paciente deve ser garantida por meio de ações que evitem morbidade e mortalidade e, mais uma vez, a logística de insumos mostra-se uma aliada do hospital.

Hoje, os erros de administração de medicamentos chegam a 33%, mas podem ser evitados com a correta identificação dos produtos e a conferência com os dados do paciente na beira do leito.

RDC 59 - Resolução da Diretoria Colegiada

A Resolução da Diretoria Colegiada nº 59 (RDC 59) foi criada Em 2000, para que os fornecedores de produtos médicos instituíssem Boas Práticas de Fabricação, como forma de melhorar a qualidade em seus processos e controlar mais adequadamente os fatores de risco à saúde.

A RDC trata de controle, compra, fabricação, embalagem, rotulagem, assistência técnica e instalação e abrange produtores nacionais e importadores, que devem também criar seus próprios sistemas de qualidade. As empresas certificadas são analisadas por seus processos de armazenamento, distribuição, transporte e rastreabilidade.

O que Nossos Clientes Dizem Sobre Nós

Uma empresa pioneira no segmento de logística hospitalar, que sempre busca novas tecnologias é inovações para atender melhor seus clientes, temos um software de WMS próprio, onde podemos fazer as melhorias sempre que um cliente tem uma necessidade, tenho muito prazer em fazer parte deste time.

placeholder
Tiago Menezes
Colaborador, Unihealth

Excelentes matérias que ajudam a entender porque a logística hospitalar se difere das demais, visto que todos os materiais e medicamentos são rastreados desde a entrada na instituição até seu consumo, passando por almoxarifados, unidades de fracionamento, farmácias centrais, farmácias ambulatoriais, farmácias satélites e finalmente o beira-leito, gerando histórico de demanda e consumo para apoio no planejamento dos estoques.

placeholder
Joaquim José Ferreira Martins
Seguidor, Redes Sociais

Fiz parte de uma das equipes Unihealth atuando como Líder de Operações, posso afirmar que compromisso e qualidade são características fortes. Sr. Domingos é um oceano de experiência, super visionário!

placeholder
Ricardo Souza
Colaborador, Unihealth

Quer uma economía de até 60% nos seus custos com logística?